9.5.06

NÃO POSSO ADIAR O CORAÇÃO

António Ramos Rosa


Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob as montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este braço
que é uma arma de dois gumes amor e ódio

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa se demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração.

António Ramos Rosa

4 Comments:

Blogger Papo-seco said...

pois....

pior do que adiar
é aquela coisa muito nossa
do ir adiando

4:20 AM  
Blogger Poesia Portuguesa said...

Tenho que confessar, este é um dos Poemas que mais gosto de Ramos Rosa...

;)

7:04 AM  
Blogger Hugo Milhanas Machado said...

Não posso adiar a mão.

(foi por aqui que tudo começou)

um abraço,
HMM

4:50 AM  
Anonymous Anonymous said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it film editing schools

2:55 PM  

Post a Comment

<< Home