30.3.06

ANJO

Carlos Nejar


Dormia e um anjo
me atravessou o sono.
Derramou sua luz
como água. E acordou-me

E continuei a vê-lo,
ordenador e aceso.
E eu era tão pequeno,
atónito. Levou-me.

Carlos Nejar