31.10.05

SOBE O PANO

Onde se solta estrangulado grito
Humaniza-se a vida e sobe o pano.
Chegam aparições dóceis ao rito
Vindas do fosso mais fundo do humano.

Ilumina-se a cena e é soberano,
no palco, o real oculto no conflito.
É tragédia? É comédia? É, por engano,
O sequestro de um deus num barro aflito?

É o teatro: a magia que descobre
O rosto que a cara do homem cobre,
E reflectidos no teu espelho - o actor -

Os teus fantasmas levam-te para onde
O tempo puro que te corresponde
Entre horas ardidas está em flor.

Natália Correia

3 Comments:

Blogger A.na said...

È....vida
a propria vida...

..."nosso palco iluminado."

3:26 PM  
Anonymous MARY HELP said...

QUE BOM, VOLTAR AQUI...NÃO A ESQUECÍ, VIU? VIM DEIXAR O MEU CARINHO E UM SUPER BEIJO NO SEU CORAÇÃO!
MARY HELP!!!

12:55 PM  
Anonymous Anonymous said...

Where did you find it? Interesting read video editing schools

12:30 PM  

Post a Comment

<< Home